Página Inicial > Apple Magazine > Serviços online oferecem recursos para desbloqueio vitalício (ou não) de iPhones

Serviços online oferecem recursos para desbloqueio vitalício (ou não) de iPhones



Hoje em dia, o desbloqueio de um iPhone via software é para muitos algo comum de se realizar: PwnageTool e ultrasn0w tornaram isso bem mais simples (porém não totalmente, é claro) do que era na época da primeira geração do smartphone da Apple. Dos tempos de ZiPhone para cá, muita coisa mudou e ainda está mudando, conforme novas empresas tentam oferecer soluções de desbloqueio com a promessa de serem vitalícias, ou seja, exigirem apenas uma única ação do usuário e depois não ter que se preocupar mais com isso.

Técnicas de hardware tendem a ser arriscadas e oferecer menor garantia, mas funcionam: uma delas começou a ser oferecida por uma empresa chamada Gevey recentemente, com a venda de um pequeno acessório para o compartimento do cartão SIM de iPhones. Com o pequeno componente de US, é possível usar um hack de hardware para desbloquear qualquer smartphone da Maçã vindo dos Estados Unidos, embora o processo seja meio tortuoso.

O compartimento da Gevey possui uma memória EEPROM (como um TurboSIM, conhecido por quem possui mais experiência no ramo), que desbloqueia o modem celular de qualquer iPhone norte-americano ao chamar o número 112, desligar e, em seguida, ativar e desativar o Modo Avião (Airplane Mode). A vantagem do processo é que ele funciona com qualquer aparelho, independentemente da geração em versões recentes do iOS, mas ele deve ser repetido após cada reset do sistema (segurando os botões Home e Sleep por alguns segundos) e/ou quando o smartphone ficar sem bateria.

Para quem desejar evitar tais sacrifícios, outros dois métodos ilegais chamam a atenção. As empresas CutYourSim, GSM Phone Source e UnlockBase prometem desbloquear qualquer iPhone sem jailbreak e sem intervenções de hardware e software, por US5, US0 e US0, respectivamente.

Nesses casos, elas exigem do cliente “apenas” o IMEI do aparelho, um número confidencial de distinção global que identifica cada modem celular em redes GSM. Aparentemente, essas empresas possuem algum vínculo com os sistemas de ativação da Apple e abrem brechas na validação de smartphones, pois todo o processo é concluído diretamente pelo iTunes.

Sites como o Boy Genius Report já confirmaram que o CutYourSIM de fato funciona, mas mesmo com ele é necessário cuidado. Além de uma informação confidencial do seu aparelho ficar indevidamente nas mãos de um terceiro desconhecido, a Apple pode identificar um IMEI ativado ilegalmente e bloquear o iPhone novamente, durante uma restauração (restore). Ou seja, pode parecer perfeito à primeira vista, mas não é 100% garantido de que funcionará para sempre.


MacMagazine

Incoming search terms:

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.